BandNews TV

Moraes manda Bolsonaro ser investigado por associar vacinas à aids

Presidente divulgou mentira durante transmissão ao vivo, mas PGR arquivou investigação preliminar

Da Redação, com Bandnews TV 03/12/2021 • 20:05 - Atualizado em 03/12/2021 • 20:16

Alexandre Moraes, ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), determinou abertura de um inquérito contra o presidente Jair Bolsonaro (PL) por divulgar mentiras sobre a vacinação contra covid-19. Ele associou os imunizantes ao risco de contrar HIV. Essa relação entre vacinas e o vírus da aids não existe.

Bolsonaro falou sobre essa fake news durante uma transmissão ao vivo divulgada no Youtube. Ele leu a notícia para se posicionar contra a vacinação obrigatória novamente.

Na época a PGR (Procuradoria Geral da República) abriu uma investigação preliminar, mas nada aconteceu. E a CPI da Pandemia incluiu esse fato no relatório final.

Na delibração desta sexta-feira (3), Moraes publicou que que a PGR tem que divulgar quais atos foram tomados nessa investigação preliminar.  

O ministro também respondeu sobre um pedido da CPI da Pandemia, o afastamento de Bolsonaro das redes sociais, justamente porque, segundo os deputados, ele costuma usar esse meio para divulgar mentiras Moraes pediu para a PGR tomar uma decisão final sobre isso em 15 dias.

Vídeo: Mentira de Bolsonaro é retirada de redes sociais