BandNews TV

Ministério da Saúde recomenda dose de reforço da vacina da Janssen

Nova dose deve ser tomada entre dois e seis meses após primeira aplicação; pesquisa mostra aumento de proteção com reforço

Da Redação, com BandNews TV 26/11/2021 • 10:31 - Atualizado em 26/11/2021 • 11:09

O Ministério da Saúde recomendou que os vacinados contra a Covid-19 com a dose única da Janssen recebam o reforço da vacina entre dois a seis meses após a primeira aplicação.

A orientação, divulgada na noite da última quinta-feira (25), muda o que havia sido dito por Marcelo Queiroga, ministro da Saúde, na última semana. Queiroga havia anunciado que os vacinados com o imunizante produzido pelo braço farmacêutico da Johnson & Johnson receberiam uma segunda dose e depois uma terceira aplicação cinco meses depois.

A nova recomendação do Ministério da Saúde será repassada agora a estados e municípios. A orientação foi baseada em estudos científicos que mostram aumento significativo na imunidade após a aplicação de mais uma dose da vacina, principalmente com intervalo mais longo, de até seis meses.

Uma pesquisa nos Estados Unidos mostrou que a dose de reforço, aplicada com no mínimo dois meses de intervalo, forneceu até 94% de proteção contra a Covid-19. Com a dose única da vacina, esse índice é de 75%.

A pasta disse também que mulheres que se vacinaram com a Janssen e estão grávidas agora devem fazer o reforço com a Pfizer, no mesmo intervalo de dois a seis meses após a primeira dose.

Pouco mais de 4 milhões de brasileiros foram imunizados com a aplicação de vacinas da Janssen. O governo federal encomendou 38 milhões de doses do imunizante para 2021, e já recebeu 6,6 milhões.

Vídeo: escolas começam a vacinar adolescentes em São Paulo